top of page
  • Foto do escritorMuseu Banksy

Porque é que vemos muitos animais nas obras de Banksy?

Já reparaste que Banksy retrata muitos animais nas suas obras? De ratos a macacos, de pássaros a cães, os seus stencils são frequentemente preenchidos com uma grande variedade de criaturas. Outro facto interessante é que ele também convidou ratos, vacas e até elefantes para algumas das suas exposições. Mas vejamos agora porque é que os animais são personagens importantes no trabalho de Banksy.


Do túnel de Rivington Street em Shoreditch, Londres, 2000, Banksy

Do túnel de Rivington Street em Shoreditch, Londres, 2000, Banksy


Os animais são uma forma acessível de refletir sobre a natureza humana?

Banksy usa muitos ratos no seu trabalho, disse que se identifica com estas criaturas, pelo que as utiliza no seu trabalho como alegorias satíricas. Talvez já tenha lido o clássico de George Orwell "Animal Farm". Tal como nesse livro, os animais são uma excelente forma de contar histórias, pois podem transmitir mensagens complexas de uma forma facilmente compreensível e mais divertida. Os macacos são também personagens frequentemente utilizados na obra de Banksy. No Museu Banksy Lisboa, é possível ver uma reprodução do seu icónico stencil que representa um macaco com a frase "Laugh Now, but one day'll be in charge".


Outro bom exemplo é a peça intitulada "Monkey Queen", que utiliza o simbolismo para satirizar a hierarquia social britânica, realçando a natureza arbitrária do privilégio e do estatuto. Estas obras são também uma forma de nos fazer refletir sobre a nossa própria espécie, o ser humano, que tantas vezes acredita estar "acima" do reino animal


Da exposição "Barely Legal" em Los Angeles, 2006, Banksy

Da exposição "Barely Legal" em Los Angeles, 2006, Banksy


Ser provocador

No entanto, o uso de animais por Banksy nem sempre se limita à sátira; por vezes, está apenas a ser provocador. Veja-se, por exemplo, a sua controversa decisão de colocar um elefante vivo numa das suas exposições. O elefante, camuflado para se misturar com o papel de parede, serve como símbolo de questões globais como a pobreza. Enquanto os críticos desaprovaram a utilização de um animal vivo numa exposição de arte, Banksy defendeu a sua decisão como uma forma de nos confrontar com verdades incómodas sobre o nosso mundo.


Uma forma de nos dizer que não somos tão livres como pensamos?

Numa obra como "Barcode Leopard", um leopardo parece ter acabado de escapar da sua jaula, assemelhando-se a um código de barras sobre rodas. Através destas obras, Banksy desafia as nossas noções de liberdade no contexto do consumismo, sugerindo que, talvez, a maioria das espécies animais possa ser mais livre do que os humanos.

Comments


  • Facebook
  • Instagram
bottom of page